sábado, 19 de março de 2016

Por que todo homem deve lutar pela liberdade de seu país?


Às vezes a situação política de um país está claramente desfavorável à liberdade dos seus cidadãos. Quando isso acontece, negar o problema ou deformá-lo é agir com cumplicidade. Mas não fazer nada pode ser ainda pior, pois é omissão. 

Nosso país está nessa situação.

A história está cheia de momentos assim. Muitas pessoas perceberam que há uma relação direta entre a ação defensiva de homens bons e as tentativas malignas de tiranos e bandidos:

"Tudo que é preciso para o triunfo do mal é que os bons homens não façam nada." - Edmund Burke

"A audácia do maus, se alimenta da covardia e da omissão do bons" - Papa Leão XIII

"Se soubesse que o mundo se desintegraria amanhã, ainda assim plantaria a minha macieira. O que me assusta não é a violência de poucos, mas a omissão de muitos. Temos aprendido a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas não aprendemos a sensível arte de viver como irmãos." - Martin Luther King

Mas se você ainda precisa de motivos para lutar a favor da liberdade brasileira, aqui estão alguns.


  • Você faz parte disso. Estamos tão acostumados a imaginar que as coisas acontecem por cima de nós, que achamos que não temos participação nos acontecimentos de nosso país, por que não somos políticos. A verdade é que qualquer situação de paz e liberdade sempre é garantida pela participação e influência da nação, algo do qual você faz parte. 
  • É da sua conta. Os acontecimentos de seu país pesam sobre você, mesmo que de maneira indireta. Se você não sente isso, não vai querer esperar até que a situação se torne insuportável. Sob um regime de maior opressão, a dor é sempre pior, e não estou falando somente da parte financeira. 
  • Faz parte de seus deveres. Todo homem deve se sentir responsável pela segurança daqueles que lhes são próximos, todo homem deve ser solidário com a pobreza e todo homem deve ser um bom administrador de sua família e, como consequência, representá-la em meio aos problemas que lhes cercam.  
  • Não há sociedade com "o problema não é meu". Se uma crise como esta não te afeta diretamente, o que te faz se sentir livre do problema, a caridade prestada aos seus cidadãos é o que garante seus benefícios em participar daquela sociedade. Então o problema é seu.
  • Alguém precisa se sacrificar, e precisa ser um homem de verdade. Ou você espera que mães, mulheres e crianças façam isso por você? Ou você não quer ser um homem de verdade?
  • Situações assim chamam os poucos homens corajosos. Você se inclui nesse grupo?

Podemos terminar com um trecho do nosso hino, fonte de inspiração para todo homem brasileiro:

Brava gente brasileira! 
Longe vá... temor servil:
Ou ficar a pátria livre
Ou morrer pelo Brasil.

Não temais ímpias falanges,
Que apresentam face hostil;
Vossos peitos, vossos braços
São muralhas do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será bem vindo!